quarta-feira, 8 de março de 2017

Pode Cornettah com Teatro d'Aldeia

Fala gente bonita!

O jornalista e escritor uruguaio, Eduardo Galeano (1940 – 2015) já dizia que: “O mundo está feito de histórias. São histórias que contamos, escutamos, multiplicamos, que permitem converter o passado em presente e o distante em próximo, o que está longe em algo próximo, possível e visível.”

Contar e multiplicar histórias, boas histórias, é o objetivo deste canal e a história do Teatro d`Aldeia certamente é uma delas, grupo que tem como a lua sob o signo de sua sensibilidade, representando o desejo de trazer de volta os rituais e manter uma atitude simbólica diante da vida.

Este grupo é formado por Adriana Marques (atriz, professora de teatro e coordenadora pedagógica dos cursos e oficinas), Ana Cristina Freitas (atriz, professora de teatro e coordenadora da área de produção), Vander Palma (ator, professor de teatro e diretor financeiro) e Wallace Puosso (ator, diretor, professor de teatro, responsável pela comunicação visual e criação dos projetos).


Foto: Pode Cornettah com Teatro d'Aldeia
Fonte: Pode Cornettah


É mais que um simples grupo de teatro, é um grupo de quatro malucos (sérios) que optaram pela iniciativa privada para construir seu próprio espaço gerador de arte e cultura e, acima de tudo, decidiram por envelhecer juntos no teatro, fazendo da sua sede, das suas paixões, das suas vocações e seus propósitos de vida algo muito maior que conseguimos imaginar e sentir. Falando em sentimento e imaginação, sugiro e incentivo vocês a prestigiar a peça Cicatrizes, baseado no conto “A Pedra Arde”, também de Eduardo Galeano. Ela nos leva a refletir sobre nossas próprias cicatrizes, as físicas, as psicológicas, as escondidas, aquelas que não falamos muito, aquelas que não contamos a ninguém, aquelas já adormecidas...

E após este encontro, conseguimos vislumbrar e sonhar que com trabalhos como o que este grupo tem realizado, São José dos Campos em breve passará a ser, além de um pólo industrial, também um pólo cultural.

Mais uma vez, Teatro d’aldeia, obrigado pelo carinho e atenção! Obrigado pela honra e privilégio em conhecer e compartilhar a sua história.

Grande Abraço

Eduardo Caetano

Assistam, curtam e compartilhem o vídeo.




Fonte de pesquisa:
https://www.youtube.com/watch?v=jwH0t37hlC0