terça-feira, 29 de março de 2016

Zé Kovács, exageradamente apaixonado por aviação!

Com uma trajetória profissional inspiradora, ele é engenheiro mecânico, graduado pelo Empire Hungria Collegeof Budapest, membro honorário da Câmara dos Engenheiros da Hungria, membro da Academia Nacional da Engenharia (ANE), piloto de ensaio, atuou no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), no Centro Técnico Aeroespacial (CTA), foi diretor técnico da Indústria Aeronáutica Neiva, trabalhou por 19 anos na Embraer e , antes de mais nada, Joseph Kovács é mestre projetista e construtor de aeronaves. Nascido em 19 de março de 1926, Kovács József Gábor tornou-se, ao longo dos seus 90 anos de idade, uma verdadeira lenda viva da indústria aeronáutica mundial. Hoje é chamado carinhosamente por apenas Zé Kovács e continua trabalhando como consultor técnico na empresa NOVAER. Como prêmio pela sua trajetória, foi elevado ao grau de Comendador da Aeronáutica no dia 23 de outubro de 2014, dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira, data que é significativa para a aeronáutica brasileira, pois faz uma alusão ao primeiro voo de Santos Dumont com o 14 BIS.

Foto: Zé Kovács mostrando o título de Comendador da Aeronáutica
Fonte: 
http://www.novaer.ind.br/news.html
Durante nossas pesquisas, nos deparamos com fatos e depoimentos a seu respeito muito significativos, e seria “chover no molhado” se contássemos sua trajetória detalhadamente aos amantes, apaixonados e aficionados, ou não, por aviação sobre o desenvolvimento de seus aviões acrobáticos, principalmente desde o K55, passando pelo T25 Universal, até o sucesso do T27 Tucano. Claro que seus feitos aeronáuticos nos dão muito orgulho, seu passado fez história mas, é o presente, que nos motiva tentar descrever sua paixão pela aviação e seu prazer pelo trabalho. 


Joseph Kovács é do tempo que projetar era uma arte do manuseio da prancheta, da caneta nanquim e do papel de seda. É do tempo que insistir e persistir eram as únicas opções de sucesso, tanto é verdade que ele mesmo disse que “malhou em ferro frio durante 17 anos para poder fazer o T27 Tucano... Isso não é orgulho, é paixão por voar”! 

Como diria Mário Sérgio Cortella: “a vida é muito curta para ser pequena”. Então, através do seu jeito único, simples, humilde, feliz e apaixonado, Zé Kovács vai escrevendo seu nome na história e vai fazendo sua vida se agingantar a cada dia. Muito mais que um tapinha nas costas ou sorrisos amarelados de parabenização de falsos líderes, ele saúda toda a equipe, desde o cargo mais inferior ao mais alto escalão, entregando sua venerada barba. Isso mesmo, ele permite que todos façam um pouco a sua barba. É como se ele, na condição de verdadeiro líder, entregasse simbolicamente um prêmio a cada integrante da equipe. Isso tornou-se uma tradição a partir do início de 1979, quando apostou com engenheiro Domingos Regino, líder da fabricação e montagem, que conseguiriam fazer o T27 Tucano voar em 19 de agosto de 1980.

Foto: Zé Kovács entregando sua barba a equipe NOVAER
Fonte: 
http://www.novaer.ind.br/news.html
E talvez seja essa a chave para o seu sucesso e longevidade: enquanto para muitos, “trabalho dá trabalho”, a ele, o “trabalho dá paixão”.

Grande abraço,

Eduardo Caetano.